Sexo Virtual

A internet é uma grande aliada do dia a dia. Seja para comprar, conversar com os amigos ou ficar bem informado, a internet nos auxilia nas mais diferentes tarefas e não seria inusitado que essa ajudinha também fosse voltada para os relacionamentos. Ou melhor, para o sexo.

Com o avanço da tecnologia e cada vez mais pessoas inseridas no meio digital, independente da parte do mundo onde estiver, encontrar um (a) companheiro (a) para realizar as mais diversas fantasias está, literalmente, a um clique de distância.

Hoje, a internet nos oferece todo o tipo de conteúdo sexual, o que também inclui pessoas dispostas a saciar seus desejos com desconhecidos (ou nem tanto assim) através de mensagens, vivendo momentos picantes numa second live. Ou – para os mais ousados – por vídeo-chamadas como o Skype, por exemplo.

Por que o sexo virtual é tão praticado?

O sexo virtual tem se tornado bastante comum atualmente. Isso porque a internet proporciona prazer rápido, fácil, sigiloso e seguro (tomando as devidas precauções, é claro), o que leva muitas pessoas a aderirem esse tipo de prática.

Foi-se o tempo em que sexo supunha contato físico, penetração, beijos e carícias de fato. Hoje em dia, com uma webcam e acesso à internet, é possível conseguir prazer tão intensamente quanto em uma relação real. Além disso, embora não aja contato físico, o interesse acaba sendo real. Pois as expectativas e anseios sexuais são expressos explicitamente, sem contar que existe a liberdade de manifestar os desejos e a imaginação sem as limitações, transformando essa prática em algo muito além da simples masturbação.

Entre outras vantagens que o sexo virtual proporciona para quem o adere, estão:

A timidez desaparece: você se sente mais à vontade para soltar a imaginação, principalmente quando a brincadeira é anônima (com a criação de um personagem);

Pode ajudar um desbloqueio: para quem é retraído ou com alguma questão sexual não resolvida, a exposição que o sexo virtual oferece pode tornar o contato pessoais mais fáceis e tranquilos;

Não há distância possível: seja longe ou perto, a internet consegue estreitar a distância e o sexo passa a ser totalmente viável;

Ajuda no autoconhecimento: o sexo virtual permite que a pessoa se conheça melhor e descubra o que lhe dá mais prazer – desde suas fantasias até seus limites.

Os cuidados do sexo virtual

Porém, nem tudo são flores quando se trata do sexo virtual. Bem como uma relação sexual real, o virtual também apresenta seus riscos, principalmente em relação a exposição.

É preciso lembrar que a internet é um lugar “público”. Ou seja, qualquer um tem acesso ao que deseja, o que inclui também material erótico. Embora seja crime punido por lei, não é raro casos de pessoas expostas em situações intimas sem consentimento, que acabam em sites de conteúdo pornográfico ou até mesmo compartilhados para familiares ou conhecidos, causando constrangimento e levando a traumas.

Por isso, é importante – se o sexo for feito através de webcam – conhecer a pessoa e também, se não tiver muita confiança para revelar-se, ocultar o rosto e gravar apenas as partes do corpo que deseja mostrar.

Quando passa a ser um problema?  

A prática do sexo virtual pode se tornar um problema a partir do momento em que a pessoa perde a noção do que é real e o que não é. Quando o sexo virtual passa a substituir 100% qualquer tipo de contato físico. O ambiente cibernético pode ser um bom espaço para estabelecer um primeiro contato, mas está longe de ser totalmente confiável e ainda pode levar o indivíduo a restringir suas relações a rede e mantê-las eternamente idealizadas.

Comentários

  1. Maurício says:

    Mulher lindas

  2. Maurício says:

    Quero uma mulher linda

  3. Maurício says:

    Eu gosto de mulher alegre e divertida q goste de sair etc…..

Deixe seu cometário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *