Ei, psiu! Você já ouviu falar em Dogging?

Dogging. Você já ouviu essa palavra alguma vez? Ainda não sabe o que é? Acredite, há uma definição para essa expressão e ela está ligada à um contexto sexual.

O termo ‘Dogging’ nasceu em meados da década de 1970, na Inglaterra, e é uma prática que combina voyeurismo e exibicionismo, mas, como uma característica diferença: o ato – sexo – é realizado sempre ao ar livre. Isso mesmo! Em áreas públicas ou semi publicas.

Os casais adeptos dessa tendência costumam ir para alguma área pública tarde da noite e com pouca circulação, como praças ou parques, até estacionamentos, e lá começam a ter relação ou se exibir para desconhecidos – na maioria, homens – que se masturbam ao redor do veículo enquanto assistem tudo.

Ok, mas a questão é: onde isso é excitante?

Bem, assim como o próprio voyeurismo, a excitação vem justamente da exposição diante estranhos e da quebra de regras que é transar num lugar completamente inusitado, no caso, a rua. Com a única distinção do voyeurismo convencional, é que a observação acontece mais de perto e há possibilidade de participar do sexo.

A sensação do proibido e o medo de ser descoberto (até porquê, ter relações sexuais em locais públicos é crime), provoca a libido e pode proporcionar um prazer mais intenso. Por essa razão, o Dogging tem evoluído tanto e ganhado cada vez mais adeptos, afinal de contas, quem nunca teve vontade de se enroscar na rua?

As regras do Dogging

As regras do Dogging
o Dogging também possui regras, como qualquer outra prática sexual

 

Tal como toda e qualquer prática sexual, o Dogging também possui regras, principalmente, por ser uma atividade ilegal. Os praticantes marcam encontros pela internet, em sites ou fóruns voltados ao tema, e escolhem o lugar. As pessoas geralmente optam por carros, pois, além de mais prático, é um espaço mais “intimo” no ambiente urbano.

As regras são simples e bem definidas:

– Se as luzes do carros estiverem acessas, significa que as pessoas ao redor podem se aproximar e assistir;

– Se as janelas estiverem abertas, significa que é permitido tocar no casal e vice-versa;

– Se as portas estiverem abertas, significa que a participação no sexo é permitida.

Existem exceções, claro, mas isso vai de cada casal e dos limites que são estabelecidos entre si e os outros envolvidos.

Prós e Contras

Prós e Contras
Afinal, vale a pena experimentar?

 

Os prós e os contras são alguns pontos que sempre devemos pensar antes de propôr ou experimentar uma nova tendência ou prática sexual. Afinal, saber os riscos e vantagens é o que nos faz decidir se vale ou não a pena seguir em frente.

O indicado é pesquisar mais sobre o assunto, ler bastante, e estar a par de todos os detalhes. Uma boa pedida é assistir o filme ‘Dogging: A Love Story’ (2009), que aborda o tema.

Agora que você sabe mais sobre o Dogging, fica mais uma dica: seja entre quatro paredes ou no carro, com uma ou mais pessoas, lembre-se de sempre usar proteção.

Deixe seu cometário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *